Tempo para Deus

Publicado em 22/07/2013

Confesse: que tempo você reserva para Deus? Por favor, o objetivo não é acusar – quero apenas que você reconheça que todos temos dificuldades para colocar em prática o básico. O que seria o básico? Ler a Bíblia todos os dias, por exemplo. Não é somente ler, entende? A coisa toda tem que ver com querer ler, gastar um tempo delicioso fazendo isso. Comunhão com Deus sem dúvida envolve esforço. Mas se trata daquele esforço do namorado que economiza para comprar flores ou do pai que faz hora extra pensando no estudo dos filhos. É esforço motivado por amor. “Mas mesmo assim, continua sendo esforço”, você protesta. É verdade. Contudo, já viu alguma coisa na vida que seja compensadora e que não tem um preço? Um rapaz luta para conquistar a menina dos sonhos. Você provavelmente lute para continuar estudando. Ao longo dos anos, acumulamos conquistas. E ficamos nos lembrando depois o quanto tivemos de fazer para realizar determinadas coisas. Se por um lado a salvação não dependa de seus esforços, por outro, é necessário constante luta para se manter em comunhão – um paradoxo curioso! É como um bebê que tem fome no meio da noite. Por mais que se esforce, não pode se levantar do berço, abrir a porta e ir à cozinha para esquentar o leite que ficará na mamadeira. O seu esforço consiste em chorar bem alto, para que pais bondosos – e cheios de sono – resolvam alimentá-lo. Você não conseguiria se salvar, mesmo dependendo de cada fibra de seu ser. Porém, há algo que está a seu alcance: clame a Deus, chore diante dEle, suplique. Ele o ouvirá. Jesus prometeu jamais rejeitar quem quer que se aproximasse dEle (Jo 6:37). Se você pedir, Deus, o Senhor do universo, estará em comunhão com você. Falta você clamar por isso! Fonte:http://questaodeconfianca.blogspot.com.br/ Pr. Douglas Reis

kariscoral@gmail.com
Igreja Adventista de São Francisco do Sul